3.º Aniversário da Djass

A 25 de maio, Dia de África, a Djass – Associação de Afrodescendentes comemorou mais um aniversário, desta vez no espaço da Sirigaita, em Lisboa. 

O programa incluiu uma conversa, intitulada “Média e racismo: do arrastão ao motim”, sobre o papel dos meios de comunicação social na perpetuação do racismo, que contou com a participação do ativista José Baessa de Pina (“Sinho”) e dos jornalistas Cláudia Leal, Diana Andringa e João Rosário e a moderação do sócio da Djass André Soares.

A discussão abordou o modo como foram noticiados casos como o do famoso “arrastão” de Carcavelos em 2005 – sobre o qual foi exibido o documentário “Era uma vez um arrastão”, co-realizado por Diana Andringa -, a “invasão” da esquadra de Alfragide por um grupo de jovens da Cova da Moura em 2015 e os “confrontos” entre a polícia e moradores no Bairro da Jamaica em janeiro de 2019. 

Falou-se também sobre a invisibilidade e falta de representatividade das pessoas racializadas, nomeadamente afrodescendentes, no universo da comunicação social e a importância do trabalho de projetos de jornalismo independentes.

A noite acabou com um jantar vegetariano e música.

Voltar ao topo